A Mente na Meditação

A Mente na Meditação

Você já parou para se perguntar como funciona a nossa mente quando estamos meditando?. Nesse artigo traremos algumas explicações sobre a mente na meditação, como funciona a mente quando estamos totalmente concentrados, inspirada e buscando um objetivo que é a clareza, a calma, a paz. Uma reflexão bastante detalhada trazendo um maior entendimento para cada leitor que está interessado nas formas de meditação, na busca por uma melhor qualidade de vida interior. Reduza seu estresse, sua ansiedade, quanto maior e melhor o seu conhecimento, você se tornará mais eficaz no que se faz.

A meditação é considerada um estado de “não-mente” ou de “não-pensamento”. Esse “não-pensamento” ocorre quando vivemos o nosso presente. Se você for notar, nossos pensamentos sempre estão voltados para o passado ou para o futuro. No presente não pensamos: agimos. A nossa própria mente é a geradora do nosso estresse. Seus mecanismos, quando descontrolados, criam inúmeros problemas.

O objetivo da meditação é nos levar a este estado de não-mente, onde não pensamos nem no passado nem no futuro, é esvaziar nossa mente e também nosso coração de pensamentos improdutivos que não nos levam a nada e de sentimentos negativos, que só no prejudicam. Compare a mente a uma lagoa com as águas bem agitadas. Tudo o que ela reflete também estará agitado e disforme. Se por exemplo, ela refletir a lua em suas águas agitadas, não será a lua que você estará vendo e sim manchas, desenhos abstratos. Mas, se as águas se acalmarem, a visão da lua como ela é realmente vai se tornando clara até o ponto de seu reflexo estar tal qual ela própria.

Quando tentamos perceber como realmente somos através de nossa mente, sempre agitada, não conseguimos ver quem realmente somos. A meditação faz com que a mente se acalme para que possamos ver com clareza e nitidez. Podemos dizer que a meditação é o meio que nos permite entrar em contato com a consciência cósmica. Já foi comprovado em pesquisas de uma Universidade de Boston, nos Estados Unidos, que o rendimento e a concentração dos estudantes que praticavam algum tipo de meditação é melhor do que o daqueles que não tinham contato com a prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *